Artigos e reportagens

artigos, notícias

Os novos números da fome.

Segundo comunicado da FAO, sobre o SOFI 2021: “Já em meados da década de 2010, a fome havia começado a subir, diminuindo as esperanças de um declínio irreversível. Perturbadoramente, em 2020 a fome disparou em termos absolutos e proporcionais, ultrapassando o crescimento populacional: estima-se que…

artigos

A Declaração de Glasgow: alimentação no centro do combate ao aquecimento global a caminho da COP26

Foi lançada hoje (14/12), em evento online, a Declaração de Glasgow sobre Alimentação e Clima. Sob iniciativa do Painel Internacional de Especialistas em Sistemas Alimentares IPES-Food (http://www.ipes-food.org/) e da organização escocesa Nourish Scotland (https://www.nourishscotland.org/), a Declaração de Glasgow pretende acelerar a implementação de políticas alimentares…

artigos

A medida da pobreza

Desde o lançamento do Projeto Fome Zero, em outubro de 2001, pelo Instituto Cidadania, estabeleceu-se um grande debate entre especialistas: qual o tamanho “exato” do público-alvo das políticas de combate à fome? Evidentemente, a polêmica não decorre apenas da preocupação com o rigor científico. O pano de fundo são as diferentes concepções de como fazer política social no Brasil e, principalmente, do que se pretende com elas -perpetuar a fila do sopão ou ampliar o espaço da inclusão?

artigos

A implantação da política de segurança alimentar e nutricional no Brasil: entre a caridade e os gastos sociais

Em 2002, Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito Presidente da
República do Brasil, apresentando, em sua campanha, o combate à fome
como uma de suas maiores prioridades. Seu governo está implantando o
que ficou mundialmente conhecido como Programa Fome Zero, cuja
origem foi o projeto elaborado dois anos antes da eleição, sob coordenação
do Instituto Cidadania, ONG dirigida pelo próprio Lula na época, cujo
propósito era propor uma política de segurança alimentar e nutricional
para o país.

artigos

Revista Fatos da Terra 18

Além das fazendas que legou aos seus herdeiros, José Gomes também transmitiu o gene da Reforma Agrária. Seu filho, José Graziano da Silva, é um dos expoentes atuais do debate em torno da questão agrária no Brasil. (Ver pág 12).

artigos

A fome como questão política

A segurança alimentar é um conceito relacionado com a segurança nacional, uma vez que a soberania de uma nação corre o risco de fragilizar-se ao não garantir alimento em quantidade e qualidade suficientes à sua população. O programa Fome Zero não é assistencialista nem se resume a ações emergenciais. Trata-se de uma política de inserção social. É um mutirão idealizado pelo governo Lula e protagonizado pela sociedade civil.

artigos

A fome e a vontade de fazer

Seis décadas separam as atuações dos dois únicos brasileiros no comando da FAO, braço da ONU criado em 1945 para combater a fome no mundo. De Josué de Castro, que presidiu o conselho da organização entre 1952 e 1956, a José Graziano, diretor-geral desde 2012,…

artigos

Abastecimento no Brasil: o desafio de alimentar as cidades e promover o Desenvolvimento Rural

Com o avanço da urbanização, e todos os problemas que dela decorrem, o
abastecimento alimentar das cidades passou a ser um elemento decisivo para o bem-estar social e para a estabilidade da economia. O tema da carestia, que parceria ter sido relegado aos livros de história, recentemente voltou à preocupação dos governos em função da alta generalizada dos alimentos desencadeada pela crise financeira internacional na década
passada. Alimentar as cidades é um desafio cada vez maior no Brasil, muito embora o país seja um grande produtor e exportador de alimentos.

artigos, Otros

O Brasil e a crise dos alimentos

Autor: Walter Belik São múltiplos os fatores que estão empurrando a alta dos preços dos alimentos e há poucas perspectivas de estabilização no curto prazo. Os países estão reagindo a essa alta de duas formas: proibindo as exportações de determinados produtos, como a Argentina fez…

artigos

O despertar da América Latina

Na sociedade moderna, a fome se manifesta como um atrito constante nas nossas engrenagens, gerando marginalidade, violência e falta de participação, além de agravar a pobreza e as desigualdades. Uma sociedade saudável e com iguais oportunidades deve eleger o combate à desnutrição como base para outras políticas sustentáveis de enfrentamento da pobreza.

artigos

A medida da pobreza

Desde o lançamento do Projeto Fome Zero, em outubro de 2001, pelo Instituto Cidadania, estabeleceu-se um grande debate entre especialistas: qual o tamanho “exato” do público-alvo das políticas de combate à fome? Evidentemente, a polêmica não decorre apenas da preocupação com o rigor científico. O pano de fundo são as diferentes concepções de como fazer política social no Brasil e, principalmente, do que se pretende com elas -perpetuar a fila do sopão ou ampliar o espaço da inclusão?

artigos

Políticas de combate á fome no Brasil

Até os anos 30, os problemas de abastecimento estavam associados à questão da oferta de alimentos para a população. Desse período até o final dos anos 80, a fome passou a ser encarada como um problema de intermediação e as políticas se voltaram para a regulação de preços e controle da oferta. A partir dos anos 90, os problemas de abastecimento passaram a ser combatidos, supostamente, através da desregulamentação do mercado na esperança de que o crescimento econômico pudesse proporcionar renda, emancipando as famílias pobres e alcançando a cidadania.

  • Graziano Da Silva, J.; Del Grossi, M.; Galvão de França, C. “Zero Hunger (Fome Zero): The Brazilian Experience”. Rome. Brasilia. e 2012. 388 p.
  • Campanhola, C. e Graziano da Silva, J. Editores. “O Novo Rural Brasileiro”. Brasilia: EMBRAPA, 2004. v.1 a 7 (ISBN: 85-7383-242-8).
  • Takagi, Maya; Graziano Da Silva, J.; Belik, Walter. “Combate à fome e à pobreza rural”. São Paulo: Ed. Cromosete, 2002. v. 1. 254 p.
  • Grossi, Mauro Eduardo Del; Graziano Da Silva, J. “Novo Rural: Uma abordagem Ilustrada”. Londrina/Pr: Gráfica Editora do Norte Ltda., 2002.  V. 1. 53 P e V. 2. 49 P.
  • Graziano Da Silva, J. “O novo rural brasileiro”. 2 a. ed. Campinas/SP: Coleção Pesquisa. Editora Unicamp, 2002. V. 1. 151 p.
  • Graziano Da Silva, J.; Belik, Walter; Takagi, Maya. “Projeto Fome Zero: Uma proposta de política de segurança alimentar para o Brasil”. 3a. ed. São Paulo: Instituto Cidadania, 2001. v. 1. 118 p.
  • Graziano da Silva, J. (Organizador e Prefácio) “Questão Agrária, Industrialização e Crise Urbana no Brasil”. Ensaios de Ignácio Rangel. Editora da UFRGS, V. 1, 266 P.
  • Graziano Da Silva, J. “A nova dinâmica da agricultura brasileira”. 2a. ed. Campinas/SP: Unicamp, 1999. v. 1. 217 p.
  • Graziano da Silva, J.” Tecnologia e agricultura familiar”. Porto Alegre/RS: Editora da UFRGS, 1999. V. 1. 238 p.
  • Graziano da Silva, J. “O que é questão agraria”. 18. ed. São Paulo/SP: Editora Brasiliense, 1998. 114 p.
  • Graziano Da Silva, J. “De bóias frias a empregados rurais”. Maceió/AL: Editora EDUFAL, 1997. v. 1. 220 p.
  • Graziano Da Silva, J. “A irrigação e a problemática fundiária do nordeste”. Campinas/SP: UNICAMP/PRONI, 1989. 131 p.
  • Graziano Da Silva, J. “Para entender o plano nacional de reforma agraria”. São Paulo/SP: Editora Brasiliense, 1985. 103 p.
  • Graziano Da Silva, J. “Política agraria”. Porto Alegre/RS: Editor Mercado Aberto, 1985. 80 p.
  • Graziano Da Silva, J. “A modernização dolorosa”. Rio de Janeiro/RJ: Zahar Editora, 1982. 192 p.
  • Graziano Da Silva, J. “Estrutura agrária e produção de subsistência na agricultura brasileira (1978)”. 2. ed. São Paulo/SP: Editora Hucitec, 1981. 267 p.
  • Graziano Da Silva, J. “Progresso técnico e relações de trabalho na agricultura”. São Paulo/SP: Editora Hucitec, 1981. 210 p.
  • Queda, O.; Graziano Da Silva, J.; Kageyama, Angela. “Evolução recente das culturas de arroz e feijão no Brasil”. Brasília/DF: Editora Binagri, 1979. 90 p.